Com o fim da Copa da Rússia, olhares começam a se voltar para a Copa do Mundo do Qatar, que será em 2022, e promete surpreender. É a primeira vez que um país árabe será sede da principal competição de futebol do mundo. Esta é uma oportunidade única para o país receber milhares de turistas e fãs do futebol, mostrando do que é capaz.

A garantia é de entrega de todas as obras, mobilidade e estádios em 2020, dois anos antes do pontapé inicial nos gramados. Atualmente, o país está trabalhando duro nas obras das oito arenas que receberão as seleções mundiais. Para se ter uma ideia da magnitude do projeto, sete dos oitos estádios terão acesso pelos trilhos do metrô.

Mas a grande novidade é que dentro dos projetos desses estádios, a energia solar está presente em suas atividades. Além da economia de energia, os estádios lançarão mão de tecnologias inovadoras de controle de temperatura, que deixarão o ambiente climatizado a cerca de 28 graus.

No estádio Al Rayyan, situado a 20km de Doha, capital do Qatar, uma tela envolverá toda a construção. Nela, serão projetadas informações sobre os jogos e outros materiais audiovisuais.

Estádio Al Rayyan

Outra arena com capacidade para 44.740 torcedores, será construída do zero e terá inspiração nos barcos de pesca da região. O Al Wakrah será uma espécie de complexo esportivo e terá piscina, hall, área de spa e também um shopping center. Sim, tudo abastecido por energia solar.