Capacidade instalada com expectativa de dobrar até o final do ano

A utilização de energia solar tornou-se uma solução para os consumidores que querem fugir das altas cobranças das companhias de rede elétrica no Brasil. O volume de projetos aumentou, assim que as empresas do setor começaram a investir em programas profissionalizantes. Além disso, há treinamentos para quem quer iniciar do zero uma carreira no setor fotovoltaico.

Com profissionais qualificados no mercado, empresas internacionais começaram a investir em projetos de usinas solares. Alguns projetos serão concluídos já em 2018. A empresa espanhola Gas Natural Fenosa comprou dois projetos da Canadian Solar para iniciar até o final do ano em Minas Gerais.

Apenas 9% da capacidade instalada pertence ao setor industrial no Brasil, segundo a Absolar (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica). Comparado com o uso residencial de 42%, é uma participação baixa das indústrias.

No entanto, os consumidores residenciais já aproveitaram a oportunidade do mercado para reduzir as taxas nas contas de luz com energia solar.

O que está ajudando a aquecer o mercado é a redução no custo de instalação e os projetos para capacitar profissionais com o conhecimento adequado.

Projetos de energia solar em 2018

Até o final do ano, 28 usinas solares, totalizando 781 megawatts, estarão em funcionamento no Brasil, além de mais 35 usinas de viabilidade média, totalizando mais 231 megawatts, que até o final de 2018 também iniciarão as operações.

O ingresso do Brasil na Aliança Solar Internacional também está sendo estudado. Com a entrada na aliança global, que já possui 121 países, projetos maiores podem surgir. O objetivo da aliança é mobilizar estratégias para acelerar o desenvolvimento dos projetos de energia solar.

Além disso, apesar da capacidade instalada estar constantemente crescendo, existem mais possibilidades para expansão. Principalmente, pelo potencial que o Brasil possui por ser um país tropical e ter uma posição geográfica favorável para gerar energia solar fotovoltaica.

Geração de empregos no setor fotovoltaico

No setor de energias renováveis, a energia solar fotovoltaica é a maior geradora de empregos diretos e indiretos. Um projeto exige profissionais nas áreas de instalação, fabricação, vendas, engenharia, planejamento e desenvolvimento de estratégias.

Nesta etapa de evolução do setor no Brasil, é importante que existam profissionais com responsabilidade social para atuar nos projetos. Outro diferencial é o conhecimento das normativas das redes elétricas convencionais.

Descubra como você pode iniciar um projeto de energia solar em 2018 baixando nosso e-book gratuito.

BAIXAR O E-BOOK GRÁTIS